Drones na Construção Civil e Inspeção de Infraestruturas

Drones para Inspeção de Infraestruturas na Construção Civil

Até pouco tempo o processo de planejamento de construção e documentação era 100% manual. Contratar helicópteros ou aviões para tirar imagens aéreas era demasiado caro ou logisticamente inviável devido às restrições de espaço aéreo. Então chegaram os pequenos drones, ou multirrotores particulares, que apareceram aos montes e quando bem operados e devidamente legalizados podem voar com segurança em altitudes mais baixas e bem mais próximos dos objetos, bem diferente de antigamente.

No mundo da inspeção os drones proporcionam um custo muito mais baixo para o serviço. A grande vantagem é que o trabalho é realizado com 100% de segurança, evitando o uso de profissionais qualificados em rapel, utilizando cordas, escadas, andaimes ou até caminhões caçamba.

Uma inspeção tradicional (com cordas) para acessar um parque eólico pode envolver dois ou três trabalhadores, que precisam de pelo menos metade de um dia para começar o trabalho e conseguir produzir uma série de fotos para um relatório. Esse serviço hoje pode custar entre R$ 15 mil a R$ 18 mil. Deve ser feita a cada 12 ou 18 meses. Já com os drones é bem diferente, este mesmo serviço pode ser realizado muito mais rápido e com mais precisão.

Existem muitos outros exemplos dos benefícios que os drones podem oferecer comparados às abordagens tradicionais.  O empresário e estudioso do mercado dos drones Márcio Régis Galvão, concluiu recentemente seu estudo sobre os benefícios do uso de drones para inspecionar estradas e pontes no Nordeste do Brasil. Estimou que, “uma inspeção padrão de uma ponte custa em torno de R$ 25 mil, leva de oito a dez horas, utiliza uma equipe de quatro pessoas e equipamentos pesados. A mesma inspeção com um drone precisa de apenas duas pessoas e é realizada em apenas duas horas a um custo significativamente mais baixo.”

Ainda em seu estudo o empresário Márcio Galvão resume que estão sendo desenvolvidos projetos para a construção de drones em centenas de empresas por todo o mundo e não apenas para uso na construção civil, mas também para fins de gerenciamento de ativos de infraestruturas.

fonte: http://www.administradores.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *