(11) 3308-5555 contato@geourbe.com.br

 Geofísica

Realizamos serviços de geofísica por meio dos métodos Georadar (GPR), Eletromagnético Indutivo (EM), Eletrorresistividade (ER) e Magnetometria

Georadar – Ground Penetrating Radar (GPR)

O Georadar ou Ground Penetrating Radar (GPR), destaca-se como uma solução geofísica essencial, oferecendo uma abordagem prática e altamente precisa na identificação de interferências subterrâneas. Esta metodologia revolucionária utiliza um sensor deslizante sobre a superfície para coletar dados subterrâneos, fornecendo informações cruciais sobre posicionamento, profundidade e composição do material presente no subsolo.

Como funciona

O GPR é um método não destrutivo amplamente utilizado em diversas áreas, desde escavações até projetos de engenharia e geotecnia. Emergiu como uma ferramenta fundamental em diversas fases de projetos, desde escavações até a monitorização de barragens. Este método geofísico não destrutivo desempenha um papel crucial ao fornecer informações essenciais sobre o subsolo, permitindo uma abordagem mais precisa em projetos de engenharia e geotecnia.

Pré-visualizações em tempo real

O Georadar não apenas coleta dados subterrâneos, mas também oferece pré-visualizações em tempo real durante o processo de coleta. Essa funcionalidade fornece insights imediatos, melhorando a eficiência e a tomada de decisões durante o projeto.

Combinação estratégica com o Pipe Locator

 Ao ser associado com Georadar atinge níveis ainda mais elevados de eficiência. O Pipe Locator, baseado em princípios elétricos e eletromagnéticos, proporciona uma precisão aprimorada na identificação de objetos condutores no subsolo. Isso inclui tubos metálicos, estruturas de concreto armado, cabos elétricos, fibras óticas e tubulações de gás ou oleodutos.

Razões para utilizar

 A ausência de informações atualizadas, principalmente em níveis abaixo do solo, é uma realidade comum em muitas construções. O GPR surge como a solução para evitar surpresas indesejadas, identificando estruturas como galerias, dutos de água, redes elétricas e outras interferências.

Importância do As Built Atualizado

 Projetos executados sem um As Built atualizado são como caminhar às cegas. Isso não apenas expõe trabalhadores a riscos de segurança, mas também aumenta a probabilidade de desperdício, paralisação da obra e revisão de projetos.

Ao adotar o GPR as equipes de engenharia e geotecnia podem enfrentar desafios subterrâneos com maior confiança. A tecnologia avançada oferece uma visão clara do subsolo, reduzindo riscos e otimizando o desenvolvimento de projetos. Garanta o sucesso do seu próximo empreendimento incorporando o GPR como uma ferramenta essencial desde as fases iniciais do planejamento até a conclusão da obra.

Por que optar pelo GPR?

A utilização é fundamental em cenários onde o As Built não está atualizado ou sequer existe, especialmente abaixo do solo. A falta de informações precisas sobre estruturas subterrâneas pode resultar em sérios riscos à segurança dos trabalhadores, desperdício de recursos, paralisação de obras e revisões de projetos.

equipamentos para geofísica

Benefícios do Georadar para projetos subterrâneos:

  • Segurança: Evita riscos inesperados ao identificar estruturas ocultas no subsolo;
  • Eficiência: Agiliza escavações e projetos de engenharia com informações precisas em tempo real;
  • Economia: Evita desperdícios e paralisações decorrentes de interferências não identificadas.

Em resumo, o Georadar é um aliado poderoso para desvendar os segredos do subsolo, proporcionando insights cruciais para a segurança e eficiência de projetos. Ao contar com a experiência da GEOURBE você garante o acesso à tecnologias avançadas e uma equipe qualificada para enfrentar os desafios subterrâneos com confiança.

Entre em contato conosco e descubra como podemos transformar seus projetos subterrâneos.

Caminhamento Elétrico

O Caminhamento Elétrico (CE) consiste em executar uma série de medidas de resistividade aparente na superfície do terreno, com um arranjo fixo de eletrodos e ao longo de um perfil, fazendo, assim, uma varredura lateral da área de interesse. Então, cada ponto de medida é lançado em um gráfico (pseudo-seção), onde se tem a posição na superfície pela profundidade estimada. A pseudo-seção representa as resistividades aparentes que foram lidas pelo instrumento em pontos do perfil e não as resistividades reais existentes em subsuperfície. Portanto, é necessário utilizar-se de procedimentos físicos e matemáticos para se chegar às resistividades verdadeiras.

Caminhamento Elétrico

Recentemente, o Caminhamento Elétrico tem sido chamado também de Tomografia Elétrica, Imageamento Elétrico ou Tomografia de Resistividade Elétrica, devido ao grande número de medidas em que uma mesma porção em subsuperfície é amostrada.
Para se obter as resistividades reais do subsolo investigado, conforme perfil de exemplo na figura abaixo, são utilizados programas de computadores que realizam os cálculos necessários, com a interação do profissional de geofísica.

Perfil de Caminhamento Elétrico